Azul Klein – como usar

Padrão

A tonalidade ganhou esse nome depois da série de pinturas monocromáticas feitas pelo artista realista Yves Klein, francês, nascido em 1928.  No final da década de 1950, trabalhou intensamente com a matiz de azul e na decada de 50 patenteou como International Klein Blue, que nunca foi produzida comercialmente, mas suas interpretações são bastante exploradas.

Em 1958, Yves executou os primeiros “Anthropométries”, impressões de corpos femininos cobertos em azul Klein. Na verdade ele utilizava modelos nuas como pincéis vivos para realizar as obras. Em 1960, o artista fundou um movimento artístico chamado Novo Realismo com o crítico de arte Pierre Restany. Mas morreu em Paris, de infarto, em 1962, com apenas 34 anos.

Na hora de adotar o Klein nas peças de roupa, tome cuidado. “Usar bolsa e sapato da mesma cor é arriscado, é difícil não ficar com cara de conjuntinho, planejado demais”, diz Gloria Kalil. “Prefira combinar as roupas com um acessório preto ou nude”, sugere. Mas atenção: usar um vestido azul Klein com sapatos no mesmo tom está liberado e até alonga a silhueta! Por ser uma tonalidade fria, fica harmônica também,com cinza-claro, prata, dourado fosco, preto e branco. “Se quiser mesclar com outro tom vibrante, use amarelo, verde, pink ou coral”.  Valoriza todos os tons de pele, mas essa tonalidade favorece às mulheres de pele com fundo rosado (seja branca ou negra). Essa cor deve valorizar a região de que mais gosta ou quer adicionar volume. Exemplo: mulheres com quadril mais largo do que o ombro podem mesclar cor em cima com tom neutro e escuro embaixo. Está fora de forma?  Vá de bolsas ou sapatos bem femininos.

Pesquisa:http://www.resuminhobasico.com/ http://chic.ig.com.br/ http://wp.clicrbs.com.br/ http://mdemulher.abril.com.br/

Sobre Senhoras na Moda - Vanda Panzica

Sempre gostei muito de moda e de criar ou tirar idéias para montar meu próprio look. Com a idade temos que observar mais detalhes que nos ajudem a conservar a elegância, esconder imperfeições, realçar belezas que a idade ainda não apagou, além de nos preocuparmos com looks de custos razoáveis. Senti falta de blogs direcionados à nossa faixa etária e foi então que resolvi criar este, aos 58 anos de idade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s