Arquivo mensal: setembro 2013

Esculturas – Mélanie Bourget

Padrão

Mélanie Bourget vive e trabalha na Chevrolière perto de Nantes no Loire-Atlantique.

Seu trabalho está centrado no ser humano, numa modelagem figurativa, com um estilo moderno.

Ela usa a técnica japoneza raku.

Mélanie Bourget | escultor figurativo francês

Mélanie Bourget | escultor figurativo francês

Mélanie Bourget | escultor figurativo francês

Mélanie Bourget | escultor figurativo francês

Mélanie Bourget | escultor figurativo francês

Pesquisa:

http://www.melaniebourget.com/

http://peupledepapier.blogspot.com.br/

http://www.tuttartpitturasculturapoesiamusica.com/

Tendência – Look Monocromático

Padrão

Tendência---Look-Monocromático_01

Monocromático : Looks onde se usa apenas uma cor e váriações da mesma.

Eles são luminosos. ousados, superelegantes e capazes de mudar sua produção num instante.

Deixam a silhueta alongada, criam uma linha vertical que ilude o olhar e fazem com que a pessoa pareça mais magra e mais alta.

Deixe o visual mais interessante, misturando peças que possuem a mesma cor de base, mas com texturas diferentes, como rendas, peças lisas e transparências.

Super democráticos, criam um efeito interessante na silhueta, uma vez que  não “divide” o corpo com peças de cores diferentes, podendo ser usados por mulheres com os mais variados tipos de corpo.

33970_502256809809992_1973692211_n

Look monocromático

Looks monocromáticos

Tendência---Look-Monocromático_02

Tendência---Look-Monocromático_03

Tendência---Look-Monocromático_04Tendência---Look-Monocromático_05Tendência---Look-Monocromático_06Tendência---Look-Monocromático_07Tendência---Look-Monocromático_08

 

Pesquisa:

http://www.amomuito.com/inspiracoes-e-tendencias/

http://www.equus.com.br/blog/

Fotografia – Paisagens com comida – Carl Warner

Padrão

Carl Warner nasceu em Liverpool, Inglaterra, em 1963. Com a idade de sete anos mudou-se para Kent com seus pais.  Começou sua carreira, indo para Maidstone College of Art, para tornar-se ilustrador pois, possuia talento para o desenho. Rapidamente descobriu que suas idéias e olho criativo eram mais adequados à fotografia, e viu isso como um meio mais excitante no qual trabalhar.

Em 1985, se tornou assistente de David Lowe,  fotógrafo de Knightsbridge, Londres, onde conheceu diretores de arte, modelistas e retocadores criadores de imagens para a indústria de publicidade.

Depois de um ano como auxiliar, montou um estúdio ao lado de David e começou a trabalhar para agências de publicidade, grupos de projeto e casas PR.

Tendo-se tornado um fotógrafo de publicidade de sucesso de meados da década de 80, até meados dos anos noventa, ele descobriu que o seu trabalho foi tendo menos demanda.  Ele estava à procura de um algo novo e diferente para fazer com o seu talento, não só reavivar seu interesse pela fotografia, mas injetar alguma vida em seu negócio. 

Um dia,  durante a caminhada em torno de um mercado de alimentos, ele encontrou alguns cogumelos Portobello maravilhosos e pensou que parecia ser algum tipo de árvore a partir de um mundo alienígena. Então,os levou a seu estúdio com alguns outros ingredientes como sementes de arroz e feijão, com vista a tentar criar uma cena em miniatura no topo de uma mesa.

O Savanna Mushroom tornou-se seu primeiro “foodscape” e ao longo dos últimos dez anos, ele continuou a desenvolver o trabalho de fazer paisagens de comida, e isso começou a atrair a indústria de publicidade para campanhas publicitárias de diversos alimentos , com base em produtos e marcas.

A esperança de Carl é que o seu trabalho possa ser usado para alterar a percepção dos alimentos para as crianças e incentivá-las a desenvolver uma visão mais ampla de uma alimentação saudável e educação nutricional.

“Eu costumo desenhar uma paisagem muito convencional, utilizando técnicas de composição clássicas para levar o espectador a pensar que é uma verdadeira cena, à primeira vista. É a percepção de que a cena é na verdade feita de comida que traz um sorriso para o espectador, e para mim essa é a melhor parte “

“Eu sempre gostei da disciplina de trabalhar no estúdio, e a espontaneidade de trabalhar ao ar livre na luz natural, porque você nunca sabe o que pode conseguir. Com os meus ‘Foodscapes’ agora posso unir o conhecimento da luz natural com o controle de recriá-la no estúdio, a fim de realçar as cores e texturas, bem como a beleza de uma cena ” diz o artista.

Antes de chegar ao resultado final, o trabalho é feito em várias etapas pois, alguns alimentos tendem a murchar com as luzes e o tempo de demora. Estas imagens podem demorar até dois ou três dias para construir e fotografar e, em seguida, um par de dias de retoque e afinar as imagens para misturar todos os elementos juntos.

20130901-160003.jpg

20130901-160008.jpg

20130901-160011.jpg

20130901-160016.jpg

20130901-160019.jpg

20130901-160023.jpg

20130901-160029.jpg

20130901-160032.jpg

20130901-160036.jpg

20130901-160042.jpg

20130901-160046.jpg

20130901-160049.jpg

20130901-160053.jpg

Pesquisa:

http://www.carlwarner.com/about-carl/

 

Recordes da Natureza

Padrão
O lago mais profundo – Lago Baikal, Rússia, com 1.620 metros.
 O ponto mais baixo – Mar Morto, entre Israel e Jordânia.  A superfície da água está 396 metros abaixo do nível do mar.
 
O ponto mais chuvoso – Monte Waialeale, no Havaí, com uma média anual de 11.680 mm.
O ponto mais frio – Estação de Vostok, na Antártida, -89,2ºC (21/07/1983).
O ponto mais quente – El Azizia, Líbia, 58ºC (13/09/1922).

O ponto mais seco – Deserto de Atacama, no Chile, sem chuvas do ano de 400 a 1971.

Pesquisa:
Você Sabia com adaptações

Arquitetura – Reservatório subterrâneo de água vira casa

Padrão

O engenheiro civil Robert Hardy colocou à venda a casa que construiu dentro de um antigo reservatório subterrâneo de água, localizado no centro de um grande condado chamado Devon, no Sudoeste da Inglaterra . Ele passou muitos anos de sua carreira projetando casas em espaços comuns e estava disposto a aceitar o desafio de transformar o local frio e úmido em uma casa aconchegante.

 

O reservatório foi adquirido pelo casal por meio de uma companhia de águas em 2008. O desenho do projeto começou pelas vigas de ferro, que foram instaladas em todo o interior do tambor do reservatório, que é feito de concreto, Com cinco quartos, foi projetada com muita dedicação.

 

O telhado foi todo recoberto com gramado, preservando a família e a casa. Quem passa na frente, pode ver apenas as garagens, sem imaginar o excêntrico interior construído

A casa foi toda construída no subsolo. O que garante a umidade controlada é um sistema de drenagem, instalado para garantir que o local pudesse se manter aquecido.

Com um solário ao centro, todo o interior é  fechado com vidros, dando visibilidade para este centro, repleto de folhagens e com espaço para reunir a família para refeições.

Foram três anos de trabalho até sua conclusão.

Fonte: Portal Daily Mail