Arquitetura – Casa Folha – Ivo Mareines e Rafael Patalano

Padrão

<p><br /><br /><br /><br />	Com design inusitado, a casa tem uma cobertura que imita uma folha gigante. Foto:&nbsp;<a href=&quot;&quot; target=&quot;_blank&quot;>Divulga&ccedil;&atilde;o</a></p><br /><br /><br /><br />

Projetada pelos arquitetos Ivo Mareines e Rafael Patalano, a casa foi inspirada na arquitetura indígena brasileira, fruto de climas quentes e úmidos, como o próprio local onde foi construída, Angra dos Reis.

“Nós entendemos a casa de praia como um meio de melhorar e tornar mais agradável a interação do homem com a natureza. Nunca separá-los totalmente” explicam os autores. “O uso desses materiais (ardósia, madeira e bambu) aliados ao vidro e ao cobre patinado, que adquire um tom esverdeado e tem vida útil longa, ampliou a sensação de que a casa, nova em folha, parece estar ali desde sempre, em total harmonia com a natureza exuberante de Angra. Dando a idéia de pertencer ao lugar”

Com projeto arquitetônico ousado, em forma de uma flor com seis pétalas (ou folhas), a residência de 800 metros quadrados,  foi feita para ser a casa de veraneio de um casal jovem com dois filhos pequenos. O projeto atendeu ao pedido do proprietário para que o espaço pudesse ser inteiramente aproveitado. Sendo assim, em quatro das seis pétalas há suítes de metragens idênticas e toda área livre é utilizada para o desfrute da família.

A dupla optou pela madeira porque ela não corrói com a maresia e confere o efeito estético desejado. Além disso, a matéria-prima recebeu um processo de secagem que aumenta a sua resistência. Tiveram também a preocupação com a sustentabilidade. O eucalipto, assim como o pínus usado na cobertura do telhado, são espécies plantadas para reflorestamento e usadas como matérias-primas consideradas renováveis, pela velocidade que atingem o momento ideal de serem colhidas.

As estruturas de madeira foram produziadas em Viamão a partir da técnica de colagem de lâminas, que permite a fabricação de peças com até 36cm de espessura, 1,50m de largura e 30m de comprimento.

As paredes e portas de vidro transparente permitem a perfeita interação entre os ambientes externos o internos. O paisagismo do andar térreo destaca-se tanto pela vegetação quanto pela piscina que atravessa a casa e se transforma em um espelho d’água na varanda posterior.

A estética orgânica rica em detalhes, como diferentes ritmos e texturas, provocou um efeito diferenciado e possibilitou que o vento vindo da orla circulasse pela residência e atingisse a todas as áreas.

Pesquisa: 

http://www.rachandobico.com.br/

http://revista.penseimoveis.com.br/

http://www.casadevalentina.com.br/

Sobre Senhoras na Moda - Vanda Panzica

Sempre gostei muito de moda e de criar ou tirar idéias para montar meu próprio look. Com a idade temos que observar mais detalhes que nos ajudem a conservar a elegância, esconder imperfeições, realçar belezas que a idade ainda não apagou, além de nos preocuparmos com looks de custos razoáveis. Senti falta de blogs direcionados à nossa faixa etária e foi então que resolvi criar este, aos 58 anos de idade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s