Arquivo mensal: maio 2012

Moda + Prevenção à Aids – Adriana Bertini

Padrão

Após trabalhar como voluntária no Gapa – Grupo de Apoio à Prevenção da Aids, de Florianópolis, Adriana Bertini se inspirou criando uma nova técnica para levar ao mundo a mensagem da importância do uso da camisinha, Os preservativos reprovados  no teste de qualidade das empresas fabricantes,não podem ser comercializados e acabaram virando  matéria prima para a produção de vestidos, saias, blusas e calças.

Com técnicas de tratamento e tingimento, Bertini é capaz de criar roupas coloridas, com textura de tecido e nem um pouco básicas. Drapeados e babados são características marcantes das criações da brasileira, que são apresentadas ao público com o seguinte slogan: “O uso da camisinha deve ser tão básico quanto uma calça jeans, e tão necessário quanto um grande amor”.

Objetivo alcançado com sucesso, pois além de conseguir dar uma nova utilidade aos preservativos que iriam para o lixo, expôs as peças em diversos países, entre eles, Suécia, Inglaterra, Holanda, Tailândia, EUA e, claro, Brasil.  Unindo assim a moda à divulgação no apoio do uso da camisinha contra a Aids.

Pesquisa:

Grafite, Galeria de Arte – Nina Pandolfo

Padrão

Nina Pandolfo transita do masculino universo do grafite às galerias de arte há mais de 15 anos. A artista começou pintando telas e aos poucos migrou para as ruas onde desde 1992 trabalha com pinturas em murais além das telas, utilizando os mais diversos materiais, como látex, resina plástica, telas, metais, madeira e tecido ou quaisquer outros objetos, transformando-os em verdadeiras obras de arte.

Nascida em 1977 é uma ilustradora e artista plástica, que gosta de trabalhar livre, leve e solta. Suas meninas de olhos imensos e expressivos são uma referência direta ao mangá e ainda podem ser vistas em vários pontos da cidade de SãoPaulo , inclusive no bairro do Cambuci, onde mora.  Brincando com o fato de que as imagens podem ter diversos significados, seu objetivo é mostrar que podemos levar a vida de maneira mais simples, com mais amor e sinceridade.

Se hoje pertence a um clã de brasileiros que ganha a vida com tintas, no passado grafitar ainda era só desenhar. Até chegar à adolescência, ela coloria de tudo.

No futuro pretende dar vida às esculturas que faz, com o apoio de pessoal da mecatrônica. Desenhou um projeto para colocar mais articulações em uma obra que pretende realizar.

Não é à toa que conquistou reconhecimento aqui e em países como Cuba, Grécia, Índia, Japão, entre outros. E agora lança o livro “Nina” (Editora Master Books) – um trabalho que reúne imagens de suas obras espalhadas pelo mundo.

Pesquisa:

http://jovem.ig.com.br/

Botín – o restaurante mais antigo do Mundo tem 300 anos- Madri

Padrão

No ano de 1725, um chef francês chamado Jean Botín e sua esposa, de origem asturiana, fundaram o seu pequeno negócio, uma pousada, no número 17 da Calle de los Cuchilleros, junto à popular Plaza Mayor de Madri.

Na época, era considerado uma “casa de pasto”, pois o termo “restaurante” era aplicado apenas a alguns estabelecimentos, muito raros e exclusivos, que pretendiam imitar os parisienses (restaurant).

Curiosamente, até meados do século XVIII, não era permitida a venda de carne, vinho ou outras iguarias nas hospedarias, dado que era visto como concorrência prejudicial aos comerciantes desses produtos. Assim, podia servir-se apenas o que o hóspede trazia para ser cozinhado.

Tendo morrido seus fundadores, um sobrinho da esposa, chamado Cándido Remis, encarrega-se do estabelecimento que, desde então, passa a se chamar‘Sobrino de Botín.

Atualmente, o restaurante ocupa quatro andares, mantendo-se o mais possível fiel à atmosfera de hospedaria, que é um dos seus principais encantos.

A especialidade do Botín é a cozinha castelhana e, mais concretamente, os assados de cordeiro e leitão (cochinillo asado).

Atualmente, o negócio é dirigido pela terceira geração da família González: Antonio, José e Carlos.

O Restaurante Sobrinho de Botin tem 300 anos e é o mais antigo do Mundo.

Pesquisa:

http://www.botin.es/

http://saborealquimia.blogspot.com.br/

http://www.bbc.co.uk/

This Love – Banda Maroon5

Padrão

Maroon 5 é uma banda de pop rock dos Estados Unidos, com influências do soul, funk e R&B. É formada por Adam Levine, James Valentine, Jesse Carmichael, Mickey Madden, Matt Flynn.

A história do Maroon 5 começou na época do colegial, em Los Angeles, na Califórnia. Os integrantes eram amigos, tinham 17 anos, e resolveram montar uma banda, inicialmente chamada de Kara’s Flowers.

Um ano após o seu primeiro show, em 1995, o grupo começou a ser muito procurado pela indústria fonográfica e, depois, assinou contrato com a Reprise Records. Com o nome Kara’s Flowers, a banda lançou o seu disco de estréia, The Fourth World.

Seguindo uma temporada decepcionante , terminou seu contrato com a gravadora em 1999. Deixando Dusick e Madden para trás estudando em Los Angeles, Levine e Carmichael colocaram o plano B em ação nos dormitórios da faculdade de Nova York. Nos corredores, tocavam música Gospel e as pessoas escutavam música que nunca tinham escutado antes.

Com um novo pensamento musical voltam a se reencontrar em Los Angeles e vem o novo nome Maroon. Quando o guitarrista James Valentine se junta aos Kara’s Flowers em 2001, a banda é rebatizada de Maroon5.

Fortificados com uma nova atitude, um novo som e um novo nome, Maroon 5 rapidamente atraiu a atenção das gravadoras.

Queríamos músicas com significado. Antes, achávamos que era bobeira ser sincero e emocionar. Depois vi que sabia articular minhas ideias e fazer as pessoas se relacionarem com elas. Essa é a grande mudança entre o Kara’s Flowers e o Maroon 5
Adam Levine.

Esse Amor

Eu estava tão chapado que não reconheci
O fogo queimando em seus olhos
O caos que controlava minha mente
Ela sussurou “adeus” e entrou num avião
Pra nunca mais retornar
Mas para sempre em meu coraçãoEsse amor me abalou
Ela disse adeus muitas vezes antes
E o coração dela está partindo na minha frente
Eu não tenho escolha porque não direi mais adeus

Eu dei o meu melhor para saciar o apetite dela
Fazendo-a gozar toda noite
Tão difícil mantê-la satisfeita
Continuava a fazer amor como se isso fosse só um jogo
Fingindo sentir o mesmo
Depois dava meia-volta e ia embora de novo

Esse amor me abalou
Ela disse adeus muitas vezes antes
E o coração dela está partindo na minha frente
Eu não tenho escolha porque não direi mais adeus

Eu vou consertar essas coisas quebradas
Reparar suas asas quebradas
E certificar que tudo está bem
Vou fazer pressão nos seus quadris
Tocar meus dedos em você
Em cada parte
Porque eu sei que é isso que você quer que eu faça

Esse amor me abalou
Ela disse adeus muitas vezes antes
E o coração dela está partindo na minha frente
Eu não tenho escolha porque não direi mais adeus

Esse amor me abalou
Ela disse adeus muitas vezes antes
E o meu coração está partindo na minha frente
Ela disse adeus muitas vezes antes

Esse amor me abalou
Ela disse adeus muitas vezes antes
E o coração dela está partindo na minha frente
Eu não tenho escolha porque não direi mais adeus

Pesquisa:

http://pt.wikipedia.org/

http://www.vagalume.com.br/

Esculturas de Frederico Uribe

Padrão

A América Latina tornou-se uma incubadora de artistas contemporâneos de renome. A região é conhecida por sua riqueza de cores e formas.
É o caso de Frederico Uribe, nascido em Bogotá, Colômbia, em 1962, que vive e trabalha em Miami. Estudou arte na Universidade de Los Andes em Bogotá. Em 1998 partiu para Nova Iorque para realizar um mestrado em Belas Artes. Este foi o início de uma grande jornada que incluiu anos de trabalho e estudos em Cuba, México, Rússia e Inglaterra.
Apesar de já ser famoso por suas belas pinturas, Frederico Uribe, queria ampliar suas habilidades como artista, a partir de uma abordagem e perspectiva novas. Logo, em 2006, usando ainda sua sensibilidade como pintor para criar profundidade e cores, ele alterou seu curso como artista, de pintor para escultor, utilizando objetos do cotidiano.
Já realizou séries nada convencionais utilizando cadarços de sapato, lápis coloridos, teclas de computadores, frutas, alfinetes,pregadores de roupas, peles e qualquer coisa que estiver a sua disposição.

http://www.colheitaespecial.com/

http://photojournal.com.br/

http://www.freshnessmag.com/

Fashion Rio Verão 2013 – Tendências

Padrão

Buscando pela internet, fiz um apanhado de tudo que aconteceu nas passarelas do Fashion Rio, para que tenhamos  uma idéia das tendências apresentadas para o verão 2013.

A semana de moda, se inspirou na conferência da ONU sobre desenvolvimento sustentável e escolheu como tema para a edição verão 2013 “A Botânica e a Alma Ambientalista do Rio de Janeiro”. “O Fashion Rio fala do amor pela natureza e reforça particularmente o papel das plantas na humanização do mundo. Só elas são capazes de nos vestir com cores, texturas e humores inspirados nas diferentes percepções e sensações que resultam desse convívio cotidiano, sempre renovado e mutante”, explica Paulo Borges(49), diretor criativo do evento.

Tons de prata, dourado, cores fortes e a grande aposta na sofisticação dos bordados, foi o que apresentou a marca Sacada. Vestidos fluídos, estampas, comprimentos na altura dos joelhos e tornozelos. Os vestidos têm brilho e textura e nas costas, um recorte profundo, entrega uma sedução chique, que foge do vulgar.

Maiôs e biquínis cheios de estampas e cores vivas no desfile da Cia Marítima.

A grife Ágatha trouxe do mar a inspiração, com muitas peças em tons de azul e verde.  Mas de tudo o que passou pela passarela o que encantou, foram as peças numa trama que lembra rede de pescadores.

Alexandre Herchcovith trouxe coletes,macacão, macaquinho como  destaques do desfile  em modelos femininos, masculinos, altamente desejáveis. Ponto alto no desfile a estampa de mapa múndi da época das navegações. Foge do que se vê frequentemente.

A grife 2nd Floor fez uma mistura diferente em seus looks.  Com poucas cores, em sua maioria apenas o preto e branco, a marca apresentou o country, com franjas, junto com detalhes tropicais, como as estampas coloridas,cavalos nos detalhes e outros ícones do gênero. Mas o que marcou foi o trabalho a laser no couro, que cria desenhos e efeitos, dando uma nova cara à transparência que é tendência da estação.

O desfile da grife Coca Cola Clothing mostrou peças muito coloridas e com muito jeans, bem moda rua. O jeans com jeans é sua aposta e também o bustiê que, parece, será a sensação do verão.

A grife Coven abusou dos vestidos justos , peças com diversas estampas coloridas, lindo trabalho em malharia e bordados em pérolas. Liliane Rebehy arrebenta no tricô.

Vestidos e saias curtos, diferentes texturas, estampas lindas e cores vivas marcaram o desfile da grife Maria Bonita Extra. Permanece o detalhe da anquinha mostrado na coleção de inverno. O antigo composê (a mesma estampa na versão grande e pequeno) também foi apresentado pela Extra.

A grife Salinas apresentou biquínis, maiôs e outras peças femininas com muitas estampas coloridas, lacinhos e babadinhos.

R. Groove mostrou roupas jovens e coloridas, calças com estampas de bandanas para os homens.

Melk Z-D  contou com várias peças com tecidos transparentes e cores alegres, ficou fácil encontrar as referências às orquídeas na sua coleção. O estilista brinca com o contraste das texturas apostando nas costas transparentes.

Totem levou cores quentes em peças leves e mais larguinhas e novamente aparece o comprimento mullet e mistura de estampas. O tom de rosa, o grafismo da estampa, o casaquinho esportivo com tecido nobre e transparente, a bolsa tipo cesto de pesca e o mocassim. Um conjunto feminino, despojado, a cara do verão.

Filhas de Gaia abusou dos cortes mais retos e estruturados e também dos volumes nas peças.A marca de Renata Salles e Marcela Calmon tem como ponto alto as roupas de festa. Nesta coleção de verão as peças de gala deram um respiro mas a coleção não perdeu em sofisticação. O ilusonismo da blusa – com uma estampa que imita o jabô das camisas dos dândis ingleses – faz par com o jogo ótico da calça cigarette, em que as ovais vão se apagando aos poucos. A estampa de jabô apareceu ainda em minivestidos e saias.

A Alessa  levou uma coleção florida à passarela, com looks supercoloridos. O shortinho de cintura alta com estilo retrô, combinado com o top totalmente Bardot,o chapéu e os óculos coloridos reforçam o clima.

A Patachou abusou das cores leves e cortes diferentes.O plissado foi a maior investida da marca, surgindo em camisas, vestidos e saias, entre outras peças. Mas a calça tipo pijama em seda, bordada em pérolas, transmite conforto sem deixar a elegância de lado.

A grife Oh Boy, contou com peças inspiradas na cultura oriental, como o quimono, o urso panda e até palitos no estilo de hashi para prender os cabelos das modelos. Apostou nos ícones fofos e deve acertar a jovem consumidora da marca. Mas o que encanta é a textura das pérolas bordadas, que traz um efeito sofisticado para o look.

Blue Man  com peças cheias de estampas e cores variadas, a marca levou biquínis, maiôs, short e sungas com diversos cortes para a passarela. Revisitou o passado sem deixar de olhar para a frente. Vêm da história da marca, clássicos como o maiô asa-delta e a estampa-homenagem com fotos de tops dos anos 2000.Do olhar para o futuro resultam peças de corte arrojado, como o maiô de decote supergeneroso.

Lenny Niemeyer  apostou em uma coleção bastante colorida, com destaque para peças que cobrem os corpos, como os variados maiôs com decotes assimétricos. A estilista não economiza na sofisticação de seus biquínis e maiôs. A beleza do corte do maiô, realçado pelo detalhe da tela. São tão lindos que podem ser usados acompanhados de uma calça ou uma saia. Perfeito para a rua.

Espaço Fashion apostou numa mistura de referências: Ocidente + Oriente + heavy metal + urbanidade.

Cantão trouxe uma coleção sofisticada, de formas simples, um tanto minimalista. As cores são pastel – que não são lá muito fáceis e que nem todo mundo gosta.

Nica Kessler foi buscar em Portugal  as referência da coleção de verão.  A estilista apostou nas estampas de frutas, que andaram muito em alta nas passarelas internacionais.

Poko Pano trouxe sua coleção de moda praia inspirada em Salvador e cheia de peças com modelos retrô. Peças mais usáveis, com calcinhas e sutiãs maiores, feitos para mulheres com todos os tipos de curvas.

A marca OEstudio desfilou  uma coleção com tema ‘R.U.A – Realidade Urbana Anônima’, inspirada em moradores de rua e com muito laranja e peças largas.

As costas estão em alta nesta temporada de desfiles. Quase todas as marcas levaram para as passarelas looks do tipo ‘engana-mamãe’, que fazem um estilo na frente e outro bem diferente – e quase sempre mais ousado – nas costas. Andrea Marques levou a brincadeira para a saia lápis.  Uma coleção bastante clássica e rica em cores.

O dourado pontuou quase toda a coleção de verão das Ausländer, teve também uma linda estampa de espinhas de peixe na camisaria. Coleção inspirada em “heróis reais” – Os vingadores. A Auslander na passarela é um caldeirão das tendências que gente moderninha, descolada quer usar e eles sempre pegam o tema mais jovem do momento.

Triya apresentou um  revival dos anos 90, com sunquíni, asa delta e franjas.

A Reserva fechou os desfiles quebrando todos os protocolos da moda. Em vez de modelos desfilando a coleção de verão 2013, a grife levou atores para representar a vida em família – tema que inspirou a grife para celebrar a volta ao Fashion Rio após três anos em São Paulo. Três cenários montados na passarela – duas salas de estar e uma de jantar – reuniram pais, filhos, irmãos, marido, mulher e namorados. Enquanto isso, um flashmob acontecia na plateia, com o público pulando e dançando.

Em síntese, o que se pode ver é a diversidade de estampas, uma vasta gama de tons, indo dos pastel até uma grande profusão de coloridos. Quanto às modelagens, praticamente seguem as tendências de coleções anteriores, com um ou outro detalhe inovador.

Pesquisa:

http://caras.uol.com.br/

http://www.uol.com.br/

http://gnt.globo.com/

http://modices.com.br/

Papel + arte + vídeo – Josh Ritter

Padrão

Adoro procurar pela internet coisas diferentes, e foi num desses passeios que encontrei este trabalho divulgado em vídeo que achei fantástico!

WE LOVE STOP MOTION! É uma maneira divertida e criativa de compor uma imagem. Dar movimento a coisas inusitadas!!!!! Esta obra ganhou o prêmio de criatividade master para o diretor Erez Horovitz e sua parceria  Sam Cohen.

Gravaram o videoclipe, Josh RitterLove is Making Its Way Back Home com animação de 120 mil folhas de papel coloridas. O trabalho contou com a participação de 20 profissionais  da produtora Prominent Figures. O processo de criação foi desenvolvido diante de diversas etapas: storyboard, animação por computador e depois, converter os gráficos digitais de cena por cena, compondo 4 minutos de animação.

Combinação perfeita entre composição da imagem e melodia, o vídeoclipe tem uma narrativa notura, com a presença da composição inicial de dois tons. Os papeis foram utilizados para montar as silhuetas. Tudo o que verão, são quadros de papéis em movimento, sem nenhum efeito de natureza, segundo Sam Cohen.

Pesquisa:

http://blogdesigndemoda.cesjf.br/